Começou profissionalmente em 1986 no Estudio Ely Barbosa, como colorista da revista OS TRAPALHÕES, da Bloch.

No ano seguinte trabalhou nas revistas TURMA DA FOFURA, O GORDO E CIA e PATRICIA. Em 1989, foi contratado pela EDITORA ABRIL JOVEM, para o extinto ESTÚDIO DISNEY, atuando como colorista e ass. de arte de ZÉ CARIOCA, PATO DONALD, TIO PATINHAS.

Em 1991, coloriu a graphic novel Disney PATRULHA DO UNIVERSO.

Nos anos seguintes participou de diversos títulos. Entre eles: CONAN EM CORES, DREADSTAR, CHAPOLIM, ESQUADRILHA DA FUMAÇA, FORÇA ÔMEGA, MASTER COMICS, STREET FIGHTER, LUANA E SUA TURMA, MICO LEGAL, GRAPHIC TALENTS, GAMEMON e GALO COSTA.

Em 2002, ganhou o TROFÉU ANGELO AGOSTINI de melhor colorista.

Em 2011 lançou o blog ALEARTE, onde escreve sobre quadrinhos e artistas de ontem e de hoje http://www.alexandrehq.blogspot.com.br

Assume em 2013, a organização do evento TROFÉU ANGELO AGOSTINI, O DIA DO QUADRINHO NACIONAL, junto à AQC (Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo) Desde 2015 é colorista do personagem CABEÇA OCA do artista goiano Christie Queiroz.

Em 2017, estreia como Editor, com a obra PULSAR Edição definitiva, de Arthur Garcia.

Começou sua carreira em 1981, com apenas 18 anos, ao desenhar quadrinhos para a Grafipar de Curitiba.

Em seguida, produziu roteiros de “Zorro” (capa e espada) para a EBAL, sob a batuta de Franco de Rosa. Participou da fase áurea do gibi dos “Trapalhões” para a Bloch Editores.

Morou em Portugal, onde conquistou o prêmio Mosquito de 1990, como melhor desenhista do país.

Nos anos 1990, criou e produziu as séries “Força Ômega”, “Pulsar”, “Piratininga”, ilustrou a minissérie “Blue Fighter” de Alexandre Nagado, foi o desenhista principal da HQ franqueada “Street Fighter” produzida no Brasil, além de transformar a “Esquadrilha da Fumaça” em HQ.

Prosseguiu nos anos 2000 com : “Gamemon” em parceria com o colorista Alexandre Silva, “Nosferatus” – álbum próprio, “Daniel o Anjo da Guarda”, “Noite na Taverna” “Didi & Lili-geração mangá” e “Operação Jovem Guarda”.

É considerado Mestre no traço estilo Mangá e tem dezenas de títulos publicados sobre o tema. Ganhador do Troféu Angelo Agostini em 1994 e 1995, como melhor desenhista e em 2016 como Mestre dos Quadrinhos.

Em 2017, lança “PULSAR – edição definitiva”, álbum que reúne todos os capítulos da saga do personagem, com a inclusão de mais dois inéditos.

Cesar Sandoval é designer de animação, livros infantis e revistas em quadrinhos. Especializou-se na criação de personagens para quadrinhos e comerciais de TV.  Iniciou seus trabalhos como assistente de arte em animação em 1969 e na editora Abril na revista Recreio, como assistente de arte no início dos anos 70. Foi o chefe de arte mais jovem da editora. Após Recreio onde trabalhou ao lado de Ruth Rocha, Renato Canini, Waldir Igayara de Souza e outras feras, foi cuidar do lançamento das revistas da Hanna Barbera, Pantera-cor-de-rosa e outros do grupo infantis. Voltando à area da animação depois de uma estadia na Europa onde trabalhou no grupo Vision na Inglaterra como free lancer, fundou asua produtora de animação a Sketch produções. Nesta produtora dirigiu centenas de comerciais animados como a Bocona da Claybon, Pacheco da Gillette, Dodoi da Jonhson e outros tantos.

Em 1987 criou para Renato Aragão os personagens de Os Trapalhoes em sua versão infantil que foi um sucesso de vendas de licenciamento da marca. A revista da Editora Abril, foi um grande sucesso por vários anos. Em seguida entre produção de comerciais de TV lança A Turma do Arrepio outro sucesso de licenciamento, em quadrinhos e livros infantis que chegou à televisão em versão ao vivo em 1997 com programa diário criado e dirigido por ele..

Cristina Eiko nasceu em São Paulo-SP e formou-se em Design Digital. Trabalhou com webdesign e, fã de animação, entrou nesse mundo como assistente em “Asterix e os Vikings”, passando pelo “Segredo de Kells” e “Uma História de Amor e Fúria”. Viciada em quadrinhos, na infância participou de um fanzine com amigos, fez tirinhas de dor-de-cotovelo na juventude e hoje em dia desenha o “Quadrinhos A2” com Paulo Crumbim, além de ter participado de “Penadinho – Vida”, das Graphics MSP, e “Culpa”, da coleção Ugritos, sua primeira HQ solo, lançada em 2017.

Paulo Crumbim nasceu em Santos-SP e formou-se em publicidade. Passados alguns anos, migrou para animação, onde participou de comerciais, séries de tv e longa-metragens como “Asterix e os Vikings” e “Uma História de Amor e Fúria”. Trabalhou também para a Folha de São Paulo como ilustrador e animador. Em paralelo, criou o “Quadrinhos A2” junto com a Eiko em 2010, que já conta com 5 volumes. Autor também de “Gnut”, história em quadrinhos online e impressa, onde cada criatura alienígena tem a sua própria língua, e participou das Graphics MSP com Penadinho – Vida, em parceria com Cristina Eiko.

Edi Carlos Rodrigues é gerente de Marketing e Comunicação da Editora JBC, responsável pela área estratégica da empresa, produtor executivo de novos negócios e coordenação de eventos internos e externos da empresa. Edi é um dos grandes fãs de Jaspion e responsável do projeto “Justice Champion”. Trabalhou na redação da revista Henshin e Mangás JBC. 

Eduardo Vetillo está na estrada dos quadrinhos e da literatura há bastante tempo. Passou pelas editoras RGE, Bloch, Globo, Vecchi, Abril, FTD, Escala Educacional, Cortez entre muitas outras. Fez e continua a fazer história, Trapalhões, Hanna Barbera,Spectreman, Chapolim, Chaves, Urtigão, Chet, Colt 45…e muitos outros. 

Começou a desenhar aos 8 anos de idade e não parou mais, desde pequeno ia ao cinema e ao voltar se debruçava na escrivaninha do pai para desenhar as imagens dos filmes que tanto admirava.

Em 1971 mudou-se para NY e cursou artes gráficas na School of Visual Arts de NY. Assim conheceu os artistas Bob Lubbers, Mart Walker e Al Willianson. 

No Brasil atuou, em pequenos estúdios e agências de propaganda após isso, montou seu próprio estúdio. 
Vetillo colaborou com sua arte em várias editoras:
– Bloch com: Trapalhões e Spectreman 
– Vech com: Chet e algumas colaborações para a Spektro
– RGE com vários personagens Hanna Barbera 
– Abril com: Urtigão e Peninha 
– Globo com: Chaves e Chapolim e o Sítio do Pica pau Amarelo  

Atualmente desenvolve adaptações de obras da literatura nacional e estrangeira para os quadrinhos “O Guarani”, “Palmaris”, “A Saga de Canudos” e outros. 

Seus últimos trabalhos em HQ foram: Tate Rei e uma coleção de livros de Monteiro Lobato para a Editora Pé de Letra. 

Fábio Yabu  é o autor de obras como “Combo Rangers”, “Apolinário, o Homem-Dicionário”, “Branca dos Mortos e os Sete Zumbis”, “A Última Princesa”, “O Livro dos Vilões”, “Turma do Parque” e “Princesinhas do Mar”. Sua série Combo Rangers recebeu três prêmios HQMIX em 2003, de Melhor Minissérie, Melhor Colorista e Roteirista Revelação.

Fefê Torquato é uma quadrinista catarinense que começou a desenhar ainda criança e nunca parou.
Iniciou a carreira como ilustradora em 2011 e no mesmo ano nasceram suas primeiros quadrinhos e personagens.

Sua primeira graphic novel, Gata Garota -Vol. 1, foi publicada pela Editora Nemo em 2015 e em seguida publicou de forma independente o quadrinho “Estranhos”.

Depois de dois anos se dedicando exclusivamente à ilustração e ao estudo de aquarela e técnica tradicionais, ela retorna aos quadrinhos com Tina – Respeito.

Trabalhos como quadrinhista, GMSP “Jeremias- Pele”, “Arcane Sally & Mr. Steam”, “La Dansarina”, livro que ganhou Troféu HQMix de melhor Edição Especial de 2015 e melhor roteiro, adaptação de A Tempestade de Shakespeare, HQMix na categoria Adaptação para os Quadrinhos em 2013, A Dama do Martinelli, pela Editora Devir, .”Muzinga”, http://muzinga.net/. Quebra QueixoTechnorama I, II e III,, Fim do Mundo em quadrinhos, revista Front -16 (com a história Feliz aniversário, feliz obituário!), coletâneas Máquina Zero #1 e #2 e Gibi Quântico #1 (HQMix 2015 na categoria Melhor Publicação Mix) e #2.
Em produção, “Roseira, Engenho, Medalha e outras histórias”.

Nos EUA, adaptação para HQ do livro Kiss me Judas, antologia Gunned Down (publicado no Brasil como Bang Bang, pela Devir), ambos publicados pela Editora Terra Major. Ainda nos EUA, pela Image, antologia de western “outlaw territory 3”.

Atuo em diversas áreas. Ilustrador, storyboarder, desenhista de personagens e cenários em séries de animação e longa metragem, Historietas Assombradas (para Crianças Malcriadas),Cartoon Network, As micro aventuras de Tito e Muda da Discovery Kids, em produção, e desenhista e animador nas series Megaliga, Fudêncio, Infortúnio, Peruíbe Salva, The Jorges e Rockstarghost, todos da MTV.

Marcelo del Greco é supervisor de conteúdo da Editora JBC e supervisiona a localização e edição dos mangás da casa. Também é responsável pela adaptação de diversos animes exibidos no Brasil, entre eles: Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball Super.

Ingressou no rádio como locutor em Belo Horizonte no ano de 1.967 trabalhando em ordem cronológica nas rádios: MINAS/ (Organizações Ramos de Carvalho) /ATALAIA/CULTURA/D’EL REY e TV VILA RICA Especializou-se na pesquisa/produção/apresentação de programas sobre compositores eruditos na rádio D’EL REY de BH

Mudou-se para o Rio de Janeiro em dezembro de 1.973

Contratado pela RÁDIO JORNAL DO BRASIL FM em abril de 1.974 como locutor apresentador de músicas clássicas e noticiários permanecendo na função até 1.993 quando desligou-se da empresa para dedicar-se somente à dublagem e gravações comerciais.
Contratado como locutor anunciador pelo canal USA (GLOBOSAT) em maio de 1.996 permanecendo nesta função até janeiro de 2003.

Dublador dos Stúdios HERBERT RICHERS desde 1.974.

Narrador de desenhos da DISNEY de 1.975 até 2006 quando por força de uma ação coletiva de dubladores que postulava direitos sobre a venda de dvds, se viu impedido de trabalhar desde então. Seus últimos trabalhos para os stúdios DISNEY foram: SENHOR INCRÍVEL e pai do personagem Bambi do desenho BAMBI DOIS.

Voz da personagem BATMAN no desenho NOVO BATMAN

Voz da personagem BATMAN no seriado LIGA DA JUSTIÇA.

Trabalhos mais conhecidos como dublador: JAMES BOND (George Lazemby, Sean Connery, Roger Moore e Timothy Dalton).

Voz de CLINT EASTWOOD na maioria de seus filmes além da personagem “Dirty Harry”. Ultimo trabalho; GRAN TORINO.

Voz de MORGAN FREEMAN na maioria dos seus filmes. Trabalho mais recente: “Antes de partir”.

Voz de LESLIE NIELSEN (“Corra que a polícia vem aí!”)

Voz de LEONARD NIMOY na personagem SPOCK (Jornada nas Estrelas).

Voz de CHARLTON HESTON na maioria de seus filmes em especial nas
personagens “BEN HUR” / “EL CID” / “OS 10 MANDAMENTOS”.

Voz de WILLIAM SHATNER nas séries JUSTIÇA SEM LIMITES (Boston Legal) e AS MERDAS QUE MEU PAI FALA (Shit my dad says)

Mariana Cagnin é formada em Artes Visuais pela Unesp e atua como ilustradora e quadrinista. Já ilustrou para diversos livros e revistas de editoras como Abril, Globo e Mol.

É autora dos quadrinhos Vidas Imperfeitas, e do premiado Black Silence. Atualmente publica a webcomic Bittersweet em suas redes sociais.

Produz conteúdo de arte para seu canal do youtube, como dicas, tutoriais, processos de pintura, e também ministra cursos online e presenciais para artistas aspirantes na esperança de poder inspirá-los. 

Michel Borges é ilustrador e autor do quadrinho “Anarriê” e da webcomic “Elsword”. Trabalhou com Yabu como ilustrador dos quadrinhos de Combo Rangers, com direito a dobradinha no trabalho “Branca dos Mortos e os Sete Zumbis”.

Responsável pela vinda do tokusatsu (série de ação) Cybercop ao Brasil, no começo da década de 1990. Por intermédio de sua empresa, trabalhou com séries como Ultraman, Topo Gigio, Tama e Seus Amigos, Samurai Warriors e Super Human Samurai no mercado brasileiro. Também lançou os DVDs de National Kid e foi o narrador do Cybercop.

Em 2006 introduziu a o anime japonês Lets & Go à rede de televisão SBT, e no ano seguinte Naruto na Cartoon Network. Atua no mercado de licenciamentos, lançando diversos produtos destas séries, como Dr. Hollywood e Ryukendo. Entre 2014 e 2015 começou a licenciar os animes (desenhos animados) e os tokusatsus (filmes de ação e séries de ação) na Netflix e o anime (desenho animado) japonês Hello Kitty no Boomeran

Paulo José da Silva Jornalista e Publicitário • Diretor e animador – Drt – 3864 –SP. Começou a trabalhar com desenho animado nos anos 70, junto com o animador Guy Lebrun. Trabalhou em inúmeros estúdios de animação e foi responsável pela montagem do estúdio de animação Maurício de Souza – Black & White, onde animou e dirigiu os primeiros curtas e longas metragens da Turma da Mônica na década de 80, prestando serviços durante sete anos. Trabalhou na editora Abril como ilustrador das capas de HQ Disney e também foi um dos principais roteiristas das seguintes revistas: • A TURMA DO PERERÊ de Ziraldo durante o ano de 1978 • HERÓIS DA TV – Hanna & Barbera durante o ano de 1978 Em 1979, após animar um comercial com os personagens “Os Flintstones” foi convidado pelo vice-presidente da Hanna & Barbera – Art Scott para trabalhar como animador em seus estúdios em Burbank, Califórnia. Retornando ao Brasil, fundou em meados dos anos 80 com o animador americano Hack Fick a Thalia Filmes, que foi o primeiro estúdio de desenhos animados do Brasil a produzir para estúdios americanos. Realizaram episódios das séries: • THE SNORKS – para Hanna & Barbera: animação e direção. • LITTLE CLOWNS OF HAPPY TOWN – para a Marvel Comics: animação e direção.

Fez também várias revistas para editora Abril e Globo, desde 1988 desenvolvendo personagem, roteiros e arte final. • REVISTA DO FAUSTÃO – editora Abril produzida em 1991 • REVISTA DA XUXA – editora Globo produzida entre 1988 e 1990 • REVISTA DA ANGÉLICA – editora Manchete produzida em 1990 • MENINO MALUQUINHO – editora Globo período de 2004 a 2005 • REVISTA DO CHICO ANISIO – editora Globo Nos anos 80 Paulo José criou o personagem e marca Sapo Xulé, baseado na cantiga de roda “O Sapo não lava o pé”. Tornou-se sucesso em forma de brinquedo e games. Foi também revistas em quadrinhos e passatempo. Nos anos 90 fundou a editora Bingo onde criou e produziu o jornal Kidnews distribuído nas escolas de São Paulo.

Esse jornal infantil era patrocinado por empresas que entravam com seus produtos em forma de HQ ou passatempo. Inovação na época, pois ainda não se falava em novas formas de conteúdo. Com este conceito nas mãos criou personagens, revistas e outras ações para diferentes produtos e empresas como Karo, Nestlé, Johnson&Johnson, Mercedes Benz, Melhoramentos, etc. • REVISTA YOPA/NESTLE • REVISTA KWELL • REVISTINHA DIVIRTA-SE COM TODDYNHO • REVISTINHA JUNIOR´S • SEBRAE – COLETA SELETIVA • MEDLEY – Almanaque da Farmácia • DANONINHO entre outras. Atualmente além de desenvolver projetos próprios, continua criando conteúdo infantil para empresas, com personagens, roteiros para HQ ou animação, ilustrando para agencias de publicidade. Colabora como ilustrador de livros infantis e didáticos para as editoras; Editora Moderna, FTD, Editora do Brasil e Richmond Publishing.

Rafael Calça é roteirista e ilustrador de São Paulo. Escrevendo, já participou das coletâneas Front #16 (2005, Via Lettera), Tecnorama Quebra-Queixo Vol.3 (2010, Devir), e lançou os álbuns Jockey (2015, Veneta), Crônicas da Terra da Garoa (2016, Sesi-SP) e a Graphic MSP Jeremias – Pele (2018, Panini). Ilustrando já fez storyboards para publicidade e colaborou com várias editoras para revistas e livros.

Nascido em 78, mora em São Paulo, capital, há quase 30 anos, onde atua em diversas áreas visuais e literárias. Em 2006 realizou sua primeira mostra individual. Em 2014, lançou seu primeiro livro de minicontos ilustrados Lobisomem Sem Barba pela Balão Editorial (ganhador do Prêmio Jabuti de Ilustração para o segundo lugar).Em 2015, ganhou o Troféu Grampo de Ouro e Troféu HQMix de Novo Talento Roteirista com a HQ Bulldogma publicada pela Editora Veneta.

Recebeu quatro indicações ao Troféu HQMix com a obra O Maestro, o Cuco e a Lenda. Encabeçou a carta aberta aos quadrinistas sobre a inclusão da categoria quadrinhos no Prêmio Jabuti, ao lado do Ramon Vitral e Érico Assis. Participou dos documentários Traço-livre: o quadrinho independente do Brasil, Transando com Laerte, HQuem: a arte de desenhar histórias (em produção) 

Foi contemplado pelo Proac 2017 com a obra O Maestro, o Cuco e a Lenda e contemplado em 2019 pelo novo edital da prefeitura de São Paulo com a obra Silvestre.

HORÁRIO

05 E 06 DE OUTUBRO
Sábado 11h às 20h
Domingo 11h às 19h

LOCAL
Centro de Cultura Patrícia Galvão
Av. Pinheiro Machado nº 48, Vila Mathias – Santos/SP

LOCAL

DESENVOLVIDO POR